CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

29 de junho de 2011

Clube dos oficiais da PM e do CBM (2)

Duas forças animaram o Clube dos oficiais da PM. A partir de 1966, o maior incremento de oficiais na corporação. E, a mais significativa, a tomada do poder Executivo pelos militares, em 1964.
A partir desta, o comando das polícias militares passa a ser exercido por oficiais do Exército. Um deles se destaca em Manaus, o coronel Mário Perelló Ossuosky, que exerce a direção da PM do Amazonas entre 1975-79, quando doutor Henoch Reis governa o Estado.

Clube dos oficiais da PM e CBM, em construção (acima)
na inauguração (abaixo)

Coube ao coronel Ossuosky a iniciativa de construir a sede do Clube dos oficiais. Conquistado o terreno, em área tão nobre, policiais-especializados (carpinteiros, pedreiros, marceneiros, mestre de obra) edificaram a sede. Construída em madeira, com amplas varandas para facilitar o arejamento, possuía destacada apresentação. Os acréscimos que lhe foram impostos não trouxeram mais destaque, ao contrário.

Cerimônia da inauguração, governador Henoch Reis
chega ao Clube (acima) e capitão Paulo Maciel, orador
do Clube, sauda o governador.
 
Dirigia o clube o então major Romeu Pimenta, auxiliado pelo capitão Orleilson Guimarães. Foram estes oficiais que aproveitaram os meios postos à disposição, para a efetivação da obra.
Assim, coube-lhes organizar a inauguração da sede, fato que ocorreu em 28 de dezembro de 1978. Eram decorridos 25 anos desde que a turma de oficiais da corporação reuniu-se em algum lugar de Manaus, para criar a instituição.
A partir da esq. capitao Orleilson, coronel Helcio Motta, coronel
Ossuosky, major Medeiros (presidente) e Ossuosky Filho
A partir da esq. tenente Nonato, coronel Ossuosky, coronel Helcio,
major Medeiros e major Fausto