CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

6 de junho de 2011

Academia Amazonense de Letras tem duas cadeiras em disputa

Encerraram-se na semana passada as inscrições para as cadeiras 24 e 40 da Academia Amazonense de Letras, dos patronos Joaquim Nabuco e Paulino de Brito.
Salão da Academia
Amazonense de
Letras, 2010

Pela cadeira 24, que foi ocupada pelo jurista e ex-reitor da UFAM Áderson Dutra, concorrem:

Marilene Corrêa: ex-reitora da UEA, socióloga e ensaísta, autora de O Paiz do Amazonas;
Rogel Samuel: professor aposentado da UFRJ, poeta, romancista e ensaísta, autor do Novo Manual de Teoria Literária.

Pela cadeira 40, que foi ocupada pelo cronista e agrônomo Waldemar Baptista de Salles, concorrem:

Francisco Vasconcelos: contista e cronista, ex-presidente do Clube da Madrugada e um de seus membros mais eminentes, autor de O palhaço e a rosa;
Isaac Sabbá Guimarães: promotor de justiça em Santa Catarina, com vasta obra de cunho jurídico, é também tradutor; é autor do livro de viagem Pelos caminhos de Israel;
João da Silva: padre, autor de Cadernos Salesianos.

Curiosidade: todos os candidatos são amazonenses. Citei apenas um livro de cada, mas todos têm obra volumosa. Até aqui me ajudou o www.palavradofingidor.blogspot.com

Pequena informação para os candidatos, residentes fora de Manaus. A próxima etapa, que deve durar 30 dias, será a apuração das inscrições pela comissão designada pela presidência da Casa de Adriano Jorge. A eleição deve ocorrer até 15 de julho. Há, pois, bastante tempo para a "propaganda" acadêmica.