CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

23 de outubro de 2010

Marcha da sobrevivência II

Para atender orientação de alguns participantes, devo esclarecer que o exercício promovido pela Polícia Militar do Amazonas, há 40 anos, possuía a denominação de Marcha de Resistência e Sobrevivência. Realizadas em duas ocasiões. Na primeira, a tropa saiu em direção à Itacoatiara a partir da Ponte da Bolívia, ou da Barreira, como hoje é conhecido o local.
A segunda partiu do quartel do comando geral da corporação, na Praça da Polícia. A mesma que relembrei há dias. 
Osorio Fonseca relembrando
a Marcha, em 2010

Preciso, de igual maneira, relacionar o pessoal componente da  marcha. A direção maior estava com o tenente-coronel Helcio Motta; mas a operacionalidade cabia ao major Pedro Câmara. Seguiam ainda o capitão Osório Fonseca e os tenentes Osias Lopes e Daniel Mar.  
Falei em 40 praças, mas seguiram apenas 21. Os sargentos Mesquita; Araújo; Pedrosa; Viana e Crispim. E mais, os cabos Lima; Neves; Afonso (corneteiro); Barata e Penalber. E os soldados Barbosa; Almires (enfermeiro); Jesus (motorista); Marinho; Rocha; Dourado; Aguiar; Martins e Pereira Pinto; Jessé e Leal.
Em Itacoatiara, era delegado de polícia o finado Alfredo Assante Dias, então tenente da Polícia Militar.