CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

16 de setembro de 2012

Lançamento de selos


Capa do Edital
Ocorreu no sábado 15, no salão de honra do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas (IGHA), a sessão de lançamento de selos comemorativos, que integram a série América – Mitos e Lendas: Guaraná e Mandioca.
O ato que assisti (como integrante do IGHA e filatelista aposentado) contou com a presença da diretora regional dos Correios, Luquesia Paes; do presidente do IGHA, Geraldo dos Anjos; do presidente do Clube Filatélico, Altino, e vários associados.
Os selos dizem respeito a lendas amazônicas, por isso, o lançamento aconteceu simultaneamente em Manaus e Belém. Para explicar a lenda do guaraná, falou o presidente do IGHA, que leu um circunstanciado trabalho coletado pelo acadêmico Nunes Pereira. O selo sobre essa lenda, com valor de face de R$ 1,85, apresenta, ao fundo, a mãe e, em primeiro plano, o curumim, a serpente, que representa o espirito do mal. Vê-se ainda a planta do guaraná.
Mas, em se falando de guaraná, no Amazonas, há uma assimilação com o município de Maués, onde se encontram a maior plantação desta planta nativa da região amazônica. Por isso, a distribuição de material de propaganda daquela prefeitura.
O outro selo, sobre a lenda da mandioca, com o mesmo valor de face, teve a apresentação de Antônio Loureiro, vice-presidente do IGHA e filatelista competente. O selo mostra, em primeiro plano, a mãe com seu filho nos braços; em outro plano, a planta da Mandioca, “que brotou de Mani”.
É conveniente registrar que este foi o primeiro acontecimento desta natureza, ou seja, a obliteração de selos. A primeira obliteração foi realizada pelo acadêmico Arlindo Porto, presidente da Academia de Letras. Outra meia dúzia de obliteração foi realizada. A festa foi encerrada entre fotos e um simpático coquetel.
Página do folder distribuído pela
Prefeitura de Maués