CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

21 de setembro de 2012

Corrida pedestre Henrique Archer Pinto



Foto do pódio da prova realizada em 1970. Sargento Jurandir,
com a faixa de campeão, está ladeado por mais dois policiais.
Durante anos, esta prova de resistência foi mantida pelo O Jornal e o Diário da Tarde. Extinto o grupo Archer Pinto, a corrida passou à gerência da TV Amazonas, do grupo Daou, depois de um lapso de tempo fora do calendário.

Ao lado desta, que acontecia em outubro, para festejar o aniversário de O Jornal, ocorria a prova ciclística Aguinaldo Archer Pinto (creio eu).

Membro da Polícia Militar do Estado, “participei” de inúmeras dessas provas, claro que, na condição de segurança. Era óbvio que sempre torcia pelos atletas da corporação, os quais, sem dúvida sempre estiveram no pódio.

Aproveito para lembrar a participação da PMAM em vários certames. Em especial, de futebol. Não foram poucas as sovas que a agremiação da praça da Polícia aplicou em contendores das forças federais. Havia uma explicação para a existência de uma bem treinada equipe de futebol: jogadores de clubes de futebol (como Nacional, Rio Negro, América), no tempo do profissionalismo marrom,  pertenciam aos quadros policias, tanto da PM quanto da PC (polícia civil).

Quero aqui lembrar um centro avante do Nacional, Pretinho, que deixou seu nome no time “mais querido”, quando este era mais profissional. Agora, na quarta divisão, o Naça tornou-se uma assombração. Pretinho foi soldado da Polícia Militar durante anos, ou até quando conseguiu uma vaga, vencendo mais, na Portobras. Acredito que o www.bauvelho.com.br pode nos ajudar melhor.

De volta à corrida Archer Pinto. Deixo este registro com a alegria de ter visto grandes vencedores e, em nome do sargento Jurandir, cumprimento todos policiais-atletas que suplantaram os tantos quilômetros de prova, em nome do esporte e em nome da Polícia Militar do Amazonas.