CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

15 de agosto de 2012

Momentos de nossa história (2ª parte)




Roberto Mendonca (em pé) e
Ruy Lins, no IGHA, 2002
Com este título, Ruy Alberto Costa Lins (RACL), então sócio do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas (IGHA) e redator do Informativo desta agremiação, listou fatos valiosos da história do Amazonas registrados em agosto de diversos anos. Lembro que esta listagem foi produzida em agosto de 2002, por isso, algumas defasagens podem ser observadas.
Tomei a liberdade de acrescentar algumas notas, as quais marquei com o sinal (RM). 

1901 - 9 de agosto
Nascimento de Leopoldo Carpinteiro Peres. Usamos as palavras do [saudoso] senador Jefferson Peres (sócio efetivo do IGHA), seu sobrinho, publicadas por ocasião do centenário do seu nascimento. "Como se fora um predestinado, acostumou-se a estar entre os primeiros, em tudo, ao longo de sua breve e fecunda existência. Já no famoso colégio do professor José Chevalier, onde fez as primeiras letras, foram seus os primeiros lugares, em todas as séries, e na última logrou arrebatar as maiores notas em todas as disciplinas. Não foi diferente mais tarde, no curso de Direito (turma de 1922), no qual foi tranquilamente o primeiro colocado. Em suas atividades profissionais, políticas e literárias continuou fiel à sua vocação de vencedor. Escritor, tribuno, jornalista e poeta, conseguiram ser estrela de primeira grandeza num firmamento literário onde cintilavam astros da categoria de Péricles Moraes, Adriano Jorge e Huascar de Figueiredo". Deputado Federal, faleceu na tribuna da Câmara Federal, quando exercitava os seus fulgurantes dotes de tribuno, na defesa dos interesses do Amazonas, no esplendor da sua carreira política e literária, aos 47 anos, em 26 de novembro de 1948.  

1909 - 15 de agosto
Assassinato de Euclydes da Cunha, quando tinha apenas 43 anos.
No início do século passado, em virtude de sua
designação oficial para estudar as nascentes do rio Purus, toma-se um especialista em rios amazônicos. Durante algum tempo residiu em Manaus. Escritor, ensaísta e jornalista fluminense é um expoente nacional, com "Os Sertões", clássico da literatura nacional. Manaus o homenageia com a Escola Estadual Euclides da Cunha e com a rua de mesmo nome, localizada no bairro do Aleixo.  

1926 - 14 de agosto
Falece, em Manaus, doutor Astrolábio Passos. Médico pela Faculdade
de Medicina da Bahia veio para Manaus, em 1895, para dirigir o Instituto de Artes e Ofícios (extinto), depois médico e diretor do Instituto Benjamin Constant. Foi médico e sócio benemérito da Santa Casa de Misericórdia e da Sociedade Beneficente Portuguesa. Seu feito mais notável, juntamente com o engenheiro Eulálio Chaves e o doutor Paulo Eleutherio ÁIvares da Silva, foi a fundação e instalação da primeira universidade brasileira, a Escola Universitária Livre de Manaus, fato que ocorreu a 17 de janeiro de 1909. Doutor Astrolábio Passos nasceu em Jeromenha (PI), a 18 de dezembro de 1862. Foi um dos fundadores do IGHA.
 

1928 - 18 de agosto
Falece em Óbidos (PA), sua cidade natal, Manoel Francisco Machado,
barão do Solimões. Agnello Bittencourt (1973) traça um
perfil emocionante desta extraordinária figura de homem público. Doutor em Direito pela Universidade de Coimbra, latinista, diretor-geral da Instrução Pública, presidente da Província do Amazonas, comendador da Ordem da Rosa e da Ordem de Cristo, constituinte de 1891, Senador da República, nada disso serviu para escapar do mais penoso e completo esquecimento.  

1932 - 2 de agosto
Organizada em 1759, pelo padre Samuel Fritz, jesuíta, com a denominação de Alvelos, a vila de Coari passa à condição de cidade, por decisão governamental. Um dos mais simpáticos e prósperos municípios do Amazonas, possui condições naturais para um extraordinário desenvolvimento.  

24 de agosto
Ocorreu a Batalha Naval de Itacoatiara. Nela, são derrotados os rebeldes da fortaleza de Óbidos (PA), embarcados nos navios Jaguaribe e Andirá. A defesa da Velha Serpa coube ao capitão PM Gonzaga Tavares Pinheiro, então prefeito da cidade. Seu parceiro foi o padre Joaquim Pereira. Gonzaga atuou para retardar as ações rebeldes, esperando como aconteceu a chegada de reforços. (RM) 

1945 - 22 de agosto
Violento incêndio faz desaparecer a Biblioteca Pública do Amazonas,
traduzindo um forte dano ao patrimônio cultural do Amazonas. Atualmente, passados 57 anos, a pertinácia e a determinação do amazonense, redundou, não apenas da construção de novo prédio, com a mesma linha arquitetônica, mas na montagem de um acervo ainda maior e mais valioso. (Vide o nosso Informativo nº 9, maio de 2002, na primeira página, Patrimônio Cultural do Amazonas). 
 

1952 – 19 de agosto
Nasce em Manaus, o escritor Milton Hatoum.  Estudou no Grupo Escolar Barão do Rio Branco e, em 1964, no Colégio Estadual do Amazonas. Graduado em Arquitetura pela USP. Morou em Barcelona e Madri, na Espanha. Pós-graduação em Paris (FRA). De retorno a Manaus, ensinou na Ufam Literatura Francesa. Publicou Relato de um certo oriente, Dois Irmãos, Cinzas do norte, já traduzidos em vários idiomas. Em 10 de dezembro de 2002, recebeu a Medalha Rodolpho Valle, por indicação do vereador Bosco Saraiva. Presidiu a sessão o vereador Nelson Azedo, presidente da Câmara Municipal. Disse o agraciado em seu discurso: “tudo que o escritor deseja é conquistar bons eleitores.” (RM) 

1957 - 21 de agosto
Grupo de jornalistas funda e instala o Sindicato dos Jornalistas
Profissionais do Amazonas, sendo eleito primeiro presidente Arlindo Augusto dos Santos Porto, um dos membros mais proeminentes. Sócio efetivo do IGHA, ex-presidente da Casa de Bernardo Ramos, por três mandatos consecutivos, ocupa a Poltrona nº 45, cujo Patrono é Rodolpho Garcia, tendo tomado posse a 10 de julho de 1981.
 

1970 - 4 de agosto
Falece em Manaus o professor Júlio Benevides Uchoa, amazonense de Humaitá, rio Madeira. Durante anos foi diretor do Departamento de Estatística do Amazonas, revelando-se um competente e operoso burocrata, com extremada dedicação ao serviço público. Lecionou no Colégio Dom Bosco. Publicou vários livros, dentre os quais, Flagrantes educacionais do Amazonas de ontem, 1966.  

1972 - 3 de agosto
Falecimento, no Rio de Janeiro, do amazonense, médico e jornalista, tribuno e escritor, Walmiki Ramayana Paula e Souza de Chevalier. Foi o orador da sua turma de médicos (1931), na Faculdade de Medicina da Bahia. As suas incessantes atividades, também fecundas e brilhantes, não cabem neste  pequeno registro. Exerceu a medicina nos principais hospitais do Brasil; trabalhou em importantes jornais de Manaus, Bahia e Rio de Janeiro; na tribuna foi fulgurante, deixando a todos extasiados com a beleza do seu verbo. Deixou numerosos livros publicados. Na Academia Amazonense de Letras ocupou a Cadeira nº 2, cujo Patrono é Euclides da Cunha. Foi sócio efetivo do IGHA.  

1979 - 20 de agosto
No nosso Informativo 10, de junho deste ano, prestamos merecida homenagem ao médico e cientista Djalma da Cunha Batista, falecido nesta data, em Manaus, com apenas 63 anos. Naquela oportunidade foi dito: Djalma Batista foi um homem admirável e de muitas virtudes. Inigualável cientista, excepcional mestre, foi possuidor de um ponderável dom de inspirar respeito e confiança nas pessoas. Honrado, probo, meticuloso, voltado para o bem e para a paz, sempre com muita bravura. Acima de tudo, um sábio. Um sábio humanista.  
Capela (fundos) do cemitério São João

1991 – 10 de agosto
Morre em Manaus, João Nogueira da Matta. Advogado, jornalista, político, professor, prosador e poeta, marcou a sua presença como um meticuloso estudioso dos problemas amazônicos, que conhecia a fundo. Ocupou várias Secretarias de Estado; professor da Faculdade de Direito do Amazonas e do Colégio Dom Bosco; procurador da Fazenda Estadual; foi deputado estadual e deputado federal. Deixou muitos livros publicados, em prosa e verso, todos abordando temas amazônicos. Foi membro da Academia Amazonense de Letras,
onde ocupou a Cadeira nº 6, cujo Patrono é Adriano Jorge. 
 

20015 de agosto
Morreu em Manaus, vítima de câncer pulmonar, doutor Plínio Ramos Coelho, graduado em Direito pela Faculdade local, governador do Estado em duas ocasiões: 1955-59 e 63-64, quando foi cassado por ato institucional. Por decisão pessoal, seu corpo seguiu para a cidade de São Paulo onde foi cremado, todavia, suas cinzas devem adubar uma frondosa árvore no sítio da família. (RM)

- 10 de agosto
Instalação da Universidade Estadual do Amazonas (UEA), fundada e organizada pelo governador Amazonino Mendes, que pretende atuar em todo estado do Amazonas. O seu primeiro Reitor foi o professor doutor Lourenço dos Santos Pereira Braga, oriundo da Universidade Federal do Amazonas, onde foi diretor da Faculdade de Direito. (RACL)

-12 de agosto
Morre em São Paulo (SP) o advogado Raimundo Aleixo da Silva, esposo da então vereadora Otalina Aleixo. Seu corpo, trasladado para Manaus, foi visitado na funerária Almir Neves (Monsenhor Coutinho). Bacharel pela Faculdade de Direito do Amazonas, foi vereador da Cidade. (RM)

-14 de agosto
Morre em Brasília (DF) José Menezes Ribeiro, nascido em Parintins (AM), casado com Darlinda Menezes e pai de treze filhos, entre os quais Euler Ribeiro, que foi secretário de Saúde do Estado e representante na Câmara Federal. (RM) 

2009 – 25 de agosto
Morre, em Manaus, o poeta Aníbal Augusto Ferro de Madureira Beça Neto, imortal da Academia Amazonense de Letras. Foi sepultado no cemitério São João Batista. (RM)