CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

28 de agosto de 2012

Campanha eleitoral



Recorte do informativo distribuído pela
campanha de Arthur Neto a prefeito
 
Sei que a campanha eleitoral transforma todos. Nem sei bem por onde começar. Se observando logo o visual com o qual o candidato ou a candidata apresenta-se, quase sempre rejuvenescido ou com o aspecto de integrante de novela global. Este fenômeno sucede com a candidata a prefeita de Manaus.

Outro aspecto facilmente observável é o das promessas, dos devaneios e até das excentricidades. Para ilustrar minha observação divulgo parte do informativo distribuído pelo candidato Arthur Neto, que já foi Virgílio, quando senador.

Sei que o material de propaganda foi produzido pelo diretório do vereador Mario Frota, político mais conhecido pelas suas histrionices. Dai certamente a promessa de restaurar a Santa Casa de Misericórdia, aquele hospital em fase terminal situado na rua 10 de Julho, atrás do Centro Cultural Tribunal de Justiça.

A tentativa de reabrir, de restaurar este hospital já foi perseguida por outras autoridades mais sensatas. Nada deu certo, até o presente. A Casa está perdida. Basta lermos o próprio folder em circulação, quando assegura que o prédio necessita de reforma, reforma capaz de adaptá-lo à modernidade hospitalar.

É necessário substituir os equipamentos, pois os existentes estão obsoletos, portanto, imprestáveis. Devem existir outros quebra-cabeças para montar ou desmontar, como o pagamento dos funcionários e dos fornecedores que tem sua importância.

Ainda hoje a cidade se lembra dos bingos que foram realizados em beneficio da Santa Casa, quantos carros de Garcia Veículos circulam em Manaus, oriundos dessa benemerência.

Centro Cultural não se aguenta mais, mas um hotel naquele espaço caberia muito bem. Entre nessa, candidato Arthur Neto, é mais simpático e eleitoreiro.