CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

21 de novembro de 2011

Memórias amazonenses (LXII)

Novembro, 21
1889 – Manaus conhece a notícia da Proclamação da República (acontecida a 15, na então Capital Federal), portada por uma delegação paraense, viajando no vapor Manaus, da Companhia Brasileira de Navegação, depois Loide Brasileiro. O navio ancorou na baia do Rio Negro ao final da tarde desse dia. 

Candido Mariano, 1905
1941 – Morre no Rio de Janeiro, tendo sido sepultado no cemitério
São João Batista, Cândido José Mariano que, na condição de oficial
do Exército, comandou a tropa da Polícia Militar amazonense
em Canudos. Teve ainda uma longa passagem pela prefeitura de
Sena Madureira (AC) e na administração da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré. A Polícia Militar do Amazonas segue prestigiando
este comandante, seu nome identifica as Rondas Ostensivas
Candido Mariano (Rocam).
Antiga sede da Faculdade de Direito do
Amazonas
1949 – A lei federal nº 924, dessa data, estabelece a federalização da Faculdade de Direito do Amazonas.

1957 – Realizada concorrência para a construção de nova ponte ligando os bairros de Educandos e Cachoeirinha. A vencedora foi a firma Otavio Bittencourt Pires. A ponte homenageia ao então presidente da República, Juscelino Kubitschek. A implantação do Prosamim na área, recentemente, reparou e ampliou a ponte.

2009 – Lançamento do livro Uma tela na parede, de Renato Augusto Farias de Carvalho, na Livraria Valer.