CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

5 de maio de 2011

CORPO DE BOMBEIROS DO AMAZONAS (XXI)

Sempre se cogita da ampliação de “postos avançados”, nos bombeiros; pois é imprescindível reduzir ao máximo o espaço de tempo no atendimento da chamada do 193. Este é o fundamento básico. Por isso, mesmo com a implantação do quartel em Petrópolis, em 1974, o Corpo de Bombeiros ainda manteve o “velho” quartel da Sete de Setembro como o primeiro posto avançado. Durou pouco, porém.

Antes do final dos anos 1970, a Prefeitura de Manaus cedeu em comodato aquela edificação à Fundação Joaquim Nabuco do Recife (PE) para a implantação do Museu do Homem do Norte que, afinal, foi inaugurado em 1985.
Bombeiro aproveita a segunda plataforma dos Bombeiros
Em 10 de novembro de 1975, ante a iminente inauguração do novo aeroporto internacional, foi instalado o Posto Avançado do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes. Era o segundo posto. Sua atuação, contudo, ficava restrita às aeronaves e aos passageiros, dispondo de quatro viaturas (Pioneiro I e Pioneiro II, além de limpadores de pista). Inicialmente, o efetivo era de 63 bombeiros, dirigidos pelo tenente Nestor Arnaud Barbosa.

No entanto, em abril de 1982, as controvérsias sobre a execução do convênio levaram à primeira extinção deste posto. Mas, as partes acordaram no restabelecimento; em dezembro de 1984, sucedeu a reimplantação, agora com um efetivo mais reduzido: 45 homens divididos em três equipes, e um aumento de viaturas.
Para encurtar a conversa, o contrato segue ativado e a SCI do Aeroporto funcionando.

Formatura dos bombeiros, 1982
O terceiro posto foi implantado no Distrito Industrial (DI). A inauguração ocorreu em 23 de fevereiro de 1979, ao tempo do governador João Walter de Andrade e do coronel Mario Perelló Ossuosky, comandante da PMAM. O propósito era elementar: proteger as edificações e os operários das empresas que se implantavam no DI, espaço visto com muita estima e maior expectativa pelos amazonenses.

Além do DI, o posto atenderia ao conjunto habitacional dos servidores da Suframa e à Usina Termoelétrica do Mauazinho, utilizando duas viaturas APQ (Auto Pó Químico) e 22 bombeiros do efetivo do 2º Sub GI. Este quartel permanece em operação. (segue)