CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

12 de dezembro de 2010

Memória da Cidade


Pavilhão São Jorge ou Café do Pina, 1976
 O histórico Café do Pina reinaugura hoje. A informação circulou na coluna Trópico (rogeriopina@acritica.com.br), acrescentando que a solenidade ocorre no final da tarde. É verdade. O conhecido café reduto de tantos amigos, local de múltiplas conversas, volta à Praça da Polícia mais uma vez instalado no final desta. Quase no entroncamento da avenida Sete de Setembro com a rua Guilherme Moreira.

Em outro tempo, em 1976, quando Jorge Teixeira era prefeito, o Pavilhão São Jorge (alcunhado de Café do Pina) original foi demolido. Como recompensa, a prefeitura construiu na então praça Roosevelt outro prédio.

Dez anos depois, no entanto, ao tempo do prefeito Manoel Ribeiro, a prefeitura cedendo aos apelos de tantos reconduziu o café à proximidade do local original. Aquela construção sem nenhuma adjetivação que, ano passado, a reforma do Palacete Provincial botou abaixo.

Outra informação sobre o assunto vem na coluna Número 1 (julioventilari@acritica.com.br). Em Pão com manteiga o autor confirma que a família Pina, de tradição no comércio de alimentos, inaugura o Café do Pina na Praça da Polícia. No local onde foi fundado o Clube da Madrugada.

Não é verdade: a iniciativa é da Secretaria de Cultura e o Pavilhão São Jorge funcionou até 1976, quando o prefeito Teixeirão mandou demolir, para ampliar a avenida Leovigildo Coelho em benefício da circulação de ônibus. A destruição no local alcançou até o quartel da Polícia Militar.

Nem só de café vive o Pina, veja o cardápio
Por esse motivo, o Café do Pina será muito bem vindo, mas nunca no mesmo local do original, pois o asfalto não mais permite. A inauguração contou com a presença de membros da família e amigos do Pina. Na tela, lembraram o Alô jovem do fundador.
Inauguração do renovado Café do Pina