CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

5 de outubro de 2012

5 de outubro




Acervo do Banco Central do Brasil
Em 1942, é instituída, por força do Decreto-Lei nº 4791, sancionado por Getúlio Vargas, a primeira mudança Republicana do padrão de moeda no País, substituindo aos réis, o Cruzeiro, cujo símbolo era Cr$ (lê-se cê, erre, cifrão)

A partir de 1943, as novas cédulas do padrão cruzeiro foram tomando o lugar das anteriores. Os valores eram de 1.000, 500, 200, 100, 50, 20 e 10 cruzeiros. Mais tarde, circularam cédulas de 5, 2 e 1 cruzeiro.

Em papel-moeda, Cr$ 5.000 foi criado vinte anos depois. Nesse ano, também, suspendeu-se a cunhagem dos centavos que seriam extintos em 1964. Lembrando, para não alongar demais a informação, que em 1967 começou as mudanças que perduraram por mais de duas décadas, até que o Real consolidasse a economia brasileira e se impusesse com padrão monetário. Para mais detalhes, consultar www.bcb.gov.br
 
Acervo do Banco Central do Brasil

Em 1989, a vigente Constituição amazonense foi promulgada pela Assembleia Legislativa do Estado, que era presidida pelo deputado Átila Lins de Albuquerque. A elaboração desta Carta, que contou com significativa participação popular, teve como presidente da comissão constitucional o deputado Josué Cláudio de Souza Filho (hoje conselheiro do Tribunal de Contas) e, como relator-geral, o deputado Eduardo Braga (ontem governador e hoje senador e líder do Governo).
 
Palácio Rio Branco, 1948 (acima) e detalhe da sede da
Assembleia Legislativa do Estado, 2003