CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

15 de janeiro de 2011

Polícia Militar: notícias sobre um comandante

A Proclamação da República, em 15 de novembro de 1889, tomou de surpresa a administração do Amazonas. É fácil entender essa complicação pelo ofício que se expõe, datado de 30 dez., dirigido ao chefe do Tesouro do Estado. Para melhor entendimento: trata-se da Secretaria de Fazenda, de nossos dias.

Os burocratas tiveram que riscar o impresso com a designação da província, para acrescentar o Estado Federal do Amazonas. Não tiveram, porém, como suprimir as armas imperiais no canto esquerdo do documento.
Acervo do Arquivo Público, Manaus
Outro detalhe no documento: a assinatura da Junta Governativa. Assinam Antonio Florencio Pereira do Lago, oficial do Exército; Manoel Lopes da Cruz, da Marinha, e o bacharel Domingos Teófilo de Carvalho Leal.
A 4 de janeiro de 1890, assume o primeiro governador do Estado, Augusto Ximeno de Villeroy. Certamente, ao se deslocar do Rio de Janeiro, convidou alguns colegas de caserna para colaborar. Em 9, acusa a chegada do tenente José Carlos da Silva Telles, que foi comandante da Polícia Militar e Prefeito de Manaus.
Villeroy manteve-se no Poder até o início de novembro, retirando-se para o Rio. Antes de sair, convoca o secretário de Governo, Eduardo Ribeiro, para sucedê-lo. O documento exposto, de autoria do comandante da Polícia Militar, confirma dois fatos: o tenente Eduardo Ribeiro era o novo governador; e que Silva Telles exercia as funções de comandante e prefeito.
Acervo Arquivo Público, Manaus