CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

14 de setembro de 2010

Memorial Amazonense XXXIII

Setembro, 14

1956 – Faleceu o desembargador Arthur Virgilio do Carmo Ribeiro, nascido em Pernambuco em 1884. Bacharel pela Faculdade de Direito do Recife, ingressou na magistratura amazonense em 1905. Em 1930 foi nomeado desembargador. Ingressou na Academia Amazonense de Letras em 1943, na vaga de Gaspar Guimarães, saudado pelo acadêmico Huascar de Figueiredo na sessão presidida por Adriano Jorge.


Cláudio Chaves
2001 – Tomou posse na Academia Amazonense de Letras, o médico Cláudio do Carmo Chaves, em solenidade presidida pelo acadêmico Max Carpenthier, e saudação proferida pelo consócio Robério Braga.


2003 – Morreu nesta capital, aos 90 anos, vítima de enfarto, João Mendonça de Souza. Seu corpo foi velado na Academia Amazonense de Letras, pois era acadêmico desde 1952. Era igualmente sócio efetivo do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas. Deixou viúva a desembargadora Liana Belém Pereira Mendonça de Souza
Salão de honra da
Academia Amazonense de Letras


2004 – Morreu em Manaus, vitimado por um câncer, o empresário do ramo de turismo, Sinval de Andrade Gonçalves. Entre outras iniciativas bem sucedidas, fundou, ao lado de outros colegas, a sucursal amazonense da Associação Brasileira de Agentes de Viagens - Abavam. A fundação ocorreu em maio de 1975, sob a presidência de Sinval Gonçalves. Seu corpo foi sepultado no cemitério de São João.