CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

14 de julho de 2011

Memórias Amazonenses (LIII)

Julho, 14


Selo comemorativo
1899Luiz Gálvez Rodriguez de Arias proclama a República Independente do Acre, as margens do rio Acre, com apoio de seringalistas da região e do governador do Amazonas, Ramalho Júnior. A data foi escolhida pelo “imperador do Acre” para coincidir com o 14 de julho francês. Houve tempo para formar um conselho ministerial, instituir uma bandeira e cunhar um selo comemorativo. A independência do território durou até março seguinte, quando foi subjugado pelas forças federais do Brasil.


1913 – Instalação do cine-teatro Polytheama, de propriedade da Empresa Fontenele Ltda., situado na avenida Sete de Setembro, esquina da avenida Getulio Vargas. Em nossos dias, o edifício está ocupado pelas lojas Americanas. A ilustração mostra um projeto de modificação da fachada do cinema que, entretanto, não prosperou.
Projeto do cine Politeama, publicado em O Jornal, 16 jul. 1952
1947 – Promulgada a Constituição do Estado do Amazonas pela Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado Carlos Soares de Mello. Houve uma festa cívica nesse dia, com tiros de canhão e presença de autoridades e discursos dos grandes nomes da Casa Legislativa. A queda da Bastilha, data nacional da França, inspirou a escolha desse dia para a promulgação da Carta Estadual.
Detalhe da fachada do edifício onde funcionou a Assembleia Legislativa