CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

24 de julho de 2011

Eleições na Academia Amazonense de Letras

  Com a expressiva participação de 32 acadêmicos – apenas três ausências –, foram eleitos, na manhã de ontem, para as cadeiras 24 e 40 da Academia Amazonense de Letras, os escritores Marilene Corrêa e Francisco Vasconcelos.

Salão do Pensamento Amazônico, na
Academia Amazonense de Letras

A socióloga Marilene Corrêa, ex-reitora da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), nascida em Carauari (AM), é autora de O Paiz do Amazonas (1996) e Metamorfoses da Amazônia (2001), entre outros títulos.

Francisco Vasconcelos, nascido em Coari (AM), militou no Clube da Madrugada, tendo sido seu presidente no biênio 1964-65. Atualmente, reside em Brasília (DF). Vasconcelos publicou, entre outros: O palhaço e a rosa (1963), Regime das águas (1985) e O menino e o velho (2008).

O presidente da entidade, desembargador José Braga, anunciou que até o final deste mês de julho serão abertas as inscrições para as últimas três cadeiras, vagas com o falecimento dos acadêmicos Anisio Mello, Ruy Lins e Demóstenes Carminé.