CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

30 de setembro de 2011

Posse de acadêmico

Com o atraso de sessenta minutos, o presidente José Braga, presidente da Academia Amazonense de Letras, abriu a sessão de posse do acadêmico Francisco Marques Vasconcelos na Cadeira 40, de Paulino de Brito, sucedendo a Waldemar Batista Salles.

Presidente Braga, Francisco Vasconcelos e
Arlindo Porto (a partir da esq.)
Após a execução do Hino Nacional, o mais novo acadêmico foi introduzido no Salão do Pensamento Amazônico, conduzido pelos confrades Cláudio Chaves e Moacir Andrade.


Os convidados e assembleia dos literatos ouviram o discurso do novel integrante da Casa de Adriano Jorge. Durou cerca de quarenta minutos. Em seguida, recebeu das mãos do presidente José Braga o colar, distintivo da agremiação, e o respectivo diploma.


Para dar as boas vindas, falou o ex-presidente Elson Farias. Os cumprimentos ao empossado e o coquetel comemorativo foram realizados no salão Mario Ypiranga Monteiro.
Parte dos acadêmicos presente a solenidade