CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

12 de abril de 2011

POLÍCIA MILITAR DO AMAZONAS (XXI)

Em 1955, ao assumir o governo do Estado, Plínio Coelho declarou em mensagem que havia encontrado a Polícia Militar do Estado em decadência. Trouxe para comandar esta Força Auxiliar o major do Exército Cleto Potiguara Veras, que fez o que foi possível.

O Jornal. Manaus,
20 dez. 1962
Deixou iniciativas, como a instalação do policiamento do Cosme e Damião, que ainda em nossos dias patrulha a cidade. Não conseguiu, contudo, renovar o quadro de oficiais, que seguiam sendo promovidos sem curso de formação. A ascensão ao oficialato ocorria ou com o aproveitamento de sargentos ou pelo comissionamento de oficiais da reserva.
Gilberto Mestrinho substituiu a Plínio Coelho em 1959, e nomeou em 7 de março, para comandar a Força Policial ao Dr. Francisco de Assis Peixoto. Assis Peixoto, como era conhecido, era advogado conceituado, além de ter exercido o mandato de deputado estadual.

Apesar das dificuldades de cunho militar, Assis Peixoto foi um excelente administrador. Uma de suas iniciativas prosperou fartamente: o encaminhamento de policiais para as escolas de oficiais.

A turma pioneira, constituída de Hélcio Rodrigues Motta, Pedro Câmara e Pedro Rodrigues Lustosa, seguiu para a Escola de Formação de Oficiais da Guanabara, hoje Rio de Janeiro. Talvez a escola mais conceituada de então. A viagem aconteceu em 27 de fevereiro de 1960.


A partir da esq. coronel Neper (subcomandante), aspirantes Câmara,
Lustosa, Helcio e coronel Farini (chefe da Casa Militar)
Os primeiros cadetes amazonenses enfrentaram uma “barra”, pois tiveram que disputar o curso com dez cariocas. Saíram-se uito bem. Aprovados em final de 1962, foram recebidos em Manaus na condição de aspirante a oficial, o primeiro grau na escala de oficial. E, a partir desse momento, a formação de oficiais mudou substancialmente.

Hoje, os três pioneiros são coronéis da reserva, tendo dois deles – Hélcio Motta e Pedro Lustosa – comandado a corporação.


Coronel Pedro Câmara

Coronel Helcio Motta


Coronel Pedro Lustosa