CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

26 de abril de 2010

Memorial Amazonense XVII

Abril, 26

1876 – Recriada a Guarda Policial do Amazonas, com efetivo de 73 homens, sendo dois oficiais. A Lei nº 339, dessa data, foi sancionada pelo presidente da Província, Antonio Passos de Miranda. O organismo destinava-se a manter a ordem e a segurança pública na Província, e auxiliar a justiça. Na verdade, ocorria uma renovação da Guarda Policial que, criada em 1837, desaparecera no final da década de 1850. A 1.º de maio, foi nomeado o comandante e a 3, passou a operar. Esta data foi reverenciada por quase um século como da fundação, até ser substituida em 1972.


1876 – Ocorre a elevação do termo judiciário de Itacoatiara à denominação de Comarca, por força da Lei nº 341, sancionada pelo presidente Antônio dos Passos Miranda.


1899 – A Academia de Belas Artes, até então particular, é incorporada à tutela do Governo, por força do decreto nº 324, subscrito pelo Governador Ramalho Júnior. Esteve sob a direção do maestro Joaquim de Carvalho Franco. Durou quase nada a iniciativa, pois a escola foi extinta em julho de 1900.

1936 – O tenente-coronel José Rodrigues Pessoa(foto) toma posse no comando da Força Policial do Estado. Aqui, outra data marcante na corporação, que retornava à atividade, depois de permanecer desativada por seis anos.

1955 – A baiana Marta Rocha, miss Brasil e vice-mundial, desembarca em Manaus. Visita as autoridades, e é recepcionada pela sociedade no Ideal Clube. No dia seguinte, na boite Odeon (foto) ao lado do cinema de mesmo nome, apresenta-se ao público.


1970 – É inaugurado o Quartel da Polícia Militar, em Parintins, destinado a abrigar a Delegacia de Polícia e a 2ª companhia do 2º Batalhão (Cândido Mariano), postado em Itacoatiara. Esta subordinação, que atribulava aos parintinenses, perdurou até abril de 1988, quando a 1ª Companhia Independente foi transferida de Manaus para aquela cidade. Nessa ocasião, era seu comandante o capitão Joaquim Prestes Colares, nascido em Parintins. 

O Jornal. Manaus, 26.04.1970
A solenidade contou com a presença do Governador Danilo Areosa, do comandante da PM, coronel Maury Silva, e do coronel PM Júlio Cordeiro. Era delegado de polícia do município o major PM Francisco Carneiro da Silva. A bênção do edifício foi realizada por Dom Arcângelo Cerqua, bispo de Parintins.
Na foto, o Governador Areosa efetua o hasteamento da Bandeira Nacional.
                                                                                                                                         O Jornal. Manaus, 30.04.1970