CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

8 de fevereiro de 2012

Informativo IGHA (2)

Em homenagem ao trabalho de RACL (Ruy Alberto Costa Lins), como costumava assinar, reproduzo parte do Informativo que circulou em fevereiro de 2002.


Plínio Coelho e o Vivaldão, charge de
Miranda, em A Crítica, out. 1956
21 de Fevereiro de 1920
Nasce em Humaitá, rio Madeira, Plínio Ramos Coelho: Jurista, Político, Professor, Tribuno, Contador, Jornalista. Foi Deputado Estadual, Deputado Federal e Governador do Estado do Amazonas. Na Assembleia Legislativa e na Câmara dos Deputados exibiu os seus dotes de tribuno, com um desempenho fortemente oposicionista, que lhe valeu a antonomásia de "Ganso do Capitólio".
Como governador, realizou um governo ainda hoje reconhecido pelo povo amazonense como profícuo e de grandes realizações.
Ocupou a Cadeira n.º 21, cujo patrono é Tenreiro Aranha, da Academia Amazonense de Letras.

14 de Fevereiro de 1948
Toma posse na Academia Amazonense de Letras o professor e historiador Mário Ypiranga Monteiro, também sócio efetivo do IGHA, posse realizada a 2 de outubro de 1952.
[Nota pessoal: ainda há divergências sobre este evento, pois, Roberio Braga, em Presidentes da AAL, registra 31 jan.]
Já presidiu ambas as instituições, nas quais é o sócio efetivo mais antigo. Representa, na atualidade, o maior patrimônio cultural do Amazonas. rio Ypiranga tem um fantástico elenco de obras publicadas, inúmeras delas traduzidas para diversos idiomas. Pertence ainda a numerosas instituições culturais nacionais e estrangeiras e é detentor de inúmeras honrarias, cujo relato completo evidentemente o caberia neste espaço.

28 de Fevereiro de 1967
Pelo Decreto-Lei n288, o presidente Humberto de Alencar Castelo Branco, reformula e torna operacional a Zona Franca de Manaus. Trata-se de um dos marcos divisores da história política e econômica do Estado do Amazonas.

3 de Fevereiro de 1969
Toma posse na Cadeira n.º 1 da Academia Amazonense de Letras, cujo patrono é Péricles Moraes, o senador José Bernardo Cabral. Político de inigualável padrão ético e orador de finas imagens e estupenda clareza. Deputado Estadual. Deputado Federal, presidente do Conselho Federal da OAB. Relator Geral da Constituição de 1988. Senador da República, representando o Amazonas, eleito para o período 1995/2002. É sócio efetivo do IGHA, empossado a 5 de setembro de 1968, na Poltrona n 30, cujo patrono é Capistrano de Abreu.

Sede da Academia Amazonense de Letras

27 de Fevereiro de 1891
Em Belém do Pará nasce João Huascar de Figueiredo. Bacharel em Direito pela Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais de São Paulo, veio para Manaus logo após a conclusão do curso. Foi Procurador Geral do Estado e Deputado Estadual.
Membro fundador da Academia Amazonense de Letras, ocupante da Cadeira n.º 15 cujo patrono é Graça Aranha. Na tribuna da Assembleia e da Academia exibia sempre as qualidades de tribuno de raros dotes.
Faleceu em Manaus a 19 de maio de 1949, com 58 anos. O prédio onde funciona a Procuradoria Geral do Estado, na rua de Emílio Moreira, tem o seu nome; bem assim, o seu nome é a denominação de uma rua no centro da cidade. Homenagem de Manaus a tão ilustre personalidade.

19 de Fevereiro de 1893
No seringal Goiabal, rio Madeira, município de Humaitá, Amazonas, nasce Álvaro Botelho Maia. Para tão ilustre e inesquecível personalidade, incluída definitivamente na história do Amazonas, basta o registro do seu nascimento.