CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

18 de janeiro de 2012

BANCO DO BRASIL, EM MANAUS



A primitiva agência, de 1908 
Em Manaus, a primeira agência deste banco foi instalada em 14 de janeiro de 1908, para aproveitar e amparar a exportação da borracha. Ocorreu no governo de Afonso de Carvalho (1907-08), que substituía ao titular Constantino Nery.

A construção foi levantada no Largo da Matriz, onde hoje se encontra sua agência Praça XV de Novembro. Foi levantada em terreno onde existira o Seminário São José, criado em 1848, pelo bispo do Pará, dom Moares Torres.

O Jornal, 14 fev. 1965 
Nessa época, o seminário já estava desativado e o governo do Estado aproveitou para indenizar a Igreja pelo prédio, contribuindo assim para a instalação do Banco do Brasil. Dois detalhes: o Seminário São José somente seria reinstalado em 1943, por Dom João da Matta. E  esta agência do BB foi a segunda instalada, desde sua fundação em 1808. 

 A década de 1920 marcou o desastre da produção da borracha, que determinou a decadência de Manaus. Mas, este banco seguiu operando. Em 1949, quando da instalação de A Crítica e da viagem dos primeiros seminaristas para estudar em Fortaleza, além deste Banco, existiam apenas outros três na praça de Manaus.

A sede construída no início do século veio abaixo em 1964, para ser substituída por outra mais moderna. Esta que conhecemos. No entanto, a direção do BB levou longo tempo para levantar a filial, que inspirou a reclamação postada em jornal local. Foram cinco anos para se usufruir da evolução bancaria. 

Sede atual (1998) da agência 002 do Banco do Brasil