CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

28 de novembro de 2010

PM AMAZONAS: SERVIÇO DE SAÚDE (1)

A descrição desse ofício será tão longa quanto a vida da corporação, devido a diferença de atuação dos profissionais, ao longo do tempo. Por isso, vou distribuir essa descrição por períodos, para melhor entendimento.

Em princípio, recordando um coronel colega de quartel, não havia médicos em Manaus, quando falamos da fundação da Polícia Militar, ocorrida em 1837. Para minha sorte, a polícia foi extinta no final da década de 1850. Assim, somente é possível listar os facultativos (uma das formas provincianas para designar o médico) a partir de 1876, quando se reconta a história da Polícia Militar.

Diante da exiguidade de policiais e de médicos, e até de hospitais, o serviço era realizado por médico contratado. Normalmente, era o mesmo que cuidava do pessoal militar estadual e dos presos.

Enfim, o Governo contratava aquele profissional disponível na praça de Manaus. Esclarecendo que esse não era incorporado à tropa, para ocupar um posto hierárquico, e auferir vencimento deste, mas, apenas com o salário estipulado pelo contratante. Apesar de esdrúxula, a modalidade de atendimento perdurou por décadas. Penso que se encerrou com a extinção da Polícia Militar em 1930.
Dr. Pedro de Alcantara Bacellar

O primeiro médico da Guarda Policial, nome com que foi reinaugurada a Polícia Militar em 1876, foi o Dr. Aureliano Macrino Pires Caldas, de quem pouco se sabe.             
Dois médicos, porém, mais adiante - Jonathas Pedrosa (1913-1917) e Pedro Alcantara Bacellar (1917-1921), depois de atenderem ao pessoal da Polícia Militar, foram governadores do Estado.

Em 29 de novembro de 1886, prorroguei por mais três meses a licença, em cujo gozo se acha o médico da Guarda Policial Dr. Jonathas de Freitas Pedrosa. Em 30, designei o Dr. Joaquim Mariano Bayma do Lago, para substituir aquele médico (Exposição com que o Dr. Ernesto Adolpho de Vasconcelos Chaves passou a administração do Amazonas ao 1º vice-presidente da mesma, em 10 de janeiro de 1887).
Como se vê a listagem é longa e profundamente grata a corporação da Praça da Polícia. A nossa pesquisa segue.