CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

20 de março de 2010

CINEMAS DE MANAUS

O cinema já predominou entre as diversões. Antes da expansão das TVs, e por vários fatores, era buscado com veemência. Tanto que, além do centro, existiam cinemas nos bairros mais populosos da cidade. Sobre a presença dessas casas de espetáculos escreve um conhecedor do assunto. Vamos começar pelo mais conhecido, certamente devido ao seu final infeliz, aquele que teve início como Casino Julieta (1907-1911); depois Alcazar (1912-1937); enfim, Guarany (1938-1984).

Ed Lincon

O cine Guarany remonta a decantada belle époque. Tudo começa em maio de 1897, quando o engenheiro amazonense Lauro Baptista Bittencourt (1853-1916) adquire o terreno situado entre as ruas Municipal (hoje avenida Sete de Setembro) e Lima Bacuri, com frente para a avenida Floriano Peixoto, visando construir um centro de diversões. O empreendimento, entretanto, arrasta-se por dez anos.
O Jornal do Commércio, em 1904, reproduz a fachada e a planta do Julieta, que difere totalmente daquela publicada três anos depois pelo jornal
Amazonas. Isso indica que até sua conclusão, o projeto original sofre ampla modificação.
O Casino Julieta (com um “s” apenas) recebe este nome em homenagem a filha do engenheiro, Julieta Bittencourt, que mais tarde se casaria com o engenheiro Aloysio Araújo, herdeiro do comendador Joaquim Gonçalves de Araújo (1860-1940), o ilustre J. G. Araújo, dono do maior império econômico da época. Com o casamento, a família Araújo torna-se proprietária do imóvel até sua venda e demolição nos anos 1980.
Projetado em estilo mourisco pelo próprio Lauro Bittencourt, o Julieta, em cuja construção predomina o uso de ferro fundido, principalmente na estrutura do telhado, teve sua decoração interior importada da Europa, comum à época em obras desse porte. O estilo arquitetônico ali utilizado era modismo no Velho Mundo, especialmente na Espanha, destacando-se os imensos portais, as bandeirolas na parte superior e os entalhes decorativos de sua fachada. Internamente, foram construídos camarotes que ocupavam duas ordens, a superior e a inferior interligadas por uma escada de ferro. No andar superior em frente ao palco, foi instalado o camarote do governador. Nos fundos do prédio, estavam os geradores de energia elétrica e, lateralmente, os mictórios. Próximo à entrada pela rua Municipal, foi montado um botequim pelo qual o público podia atravessar para chegar ao Casino. (segue)