CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

21 de março de 2010

EDUARDO RIBEIRO

O Governo do Estado acaba de inaugurar - noite de 18 - a Casa de Eduardo Ribeiro, para abrigar entidades, como a Academia de Medicina, e servir de espaço cultural. A edificação centenária, informada como pertencente àquele ex-governador, recebeu os cuidados técnicos necessários a sua finalidade. Móveis de época e outros detalhes, porém, podem confundir os visitantes. Os utensilios exibidos não pertenceram ao saudoso Pensador. Mas, o Governo recupera um espaço adequado a outras atividades, e  relembra em feliz momento o primeiro "transformador" de Manaus.


O nome de Eduardo Ribeiro vez outra emerge na recordação de amazonenses. Como há exatos 60 anos, quando Américo Antony dedicou um poema ao Pensador. A peça foi publicada no jornal A Gazeta, Manaus, 9 Março 1950.  


 A Eduardo Ribeiro (O Pensador)


Homenagem ao meu amigo Dr. Avelino Pereira

Américo Antony


Fizeste a tua chácara num ermo,
Para “pensar” teus planos construtivos.
Porque sabias que o “Silêncio” é o termo
Mais forte, que aos mortais os torna vivos!

Teus atos tais assim tornaste esquivos
Do “brouhaha” burguês do vício enfermo...
Tinhas projetos novos, redivivos,
Sonhavas construções como Palermo!

Vítima nobre de intenções covardes!
Vós, ideais, a morte, de momento
As asas vos abriu para voardes!

E o que ideastes, - é real, é Eterna Flor:
Olha, as sementes do teu pensamento,
Hoje, ainda vivem, velho “Pensador”!