CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

4 de agosto de 2011

Reproduzido por incorreção

Ainda se encontra , especialmente no Diário Oficial, um jargão indicativo de que a reprodução da matéria se deve a alguma incorreção. Vem incluído, entre parênteses, no rodapé da nova edição. Li tais observações inúmeras vezes no boletim da corporação policial militar, onde servia.

Anísio Mello, autoretrato

Vou proceder quase da mesma forma, reescrevendo o ultimo texto sobre a Academia Amazonense de Letras.

três cadeiras em disputa: a 3, do patrono Gonçalves Dias, cujo último ocupante foi o poeta Anísio Mello, morto em abril de 2010; a 17, do patrono Francisco Castro e o último ocupante foi o economista Ruy Lins, morto em maio de 2010; e a 32, do patrono Bernardo Ramos, e ocupada pelo saudoso Demosthenes Carminé, morto em janeiro deste ano.

Lembrei anteriormente alguns candidatos: Renan Freitas Pinto, Lourdes Buzaglo, João Bosco Botelho, Sergio Luiz Pereira, Rogel Samuel, Isaac Sabbá, Roberto Mendonça, Simão Pessoa.

Artur Neto, maio 1980

Vou acrescentar mais alguns: Origenes Martins, Padre João Batista, Arthur Neto, Óscar Ramos, Iraildes Torres.

Enfim, aos interessados: o professor Renan Freitas Pinto já se inscreveu na Cadeira 32. E o prazo de inscrição termina a 25 de agosto.