CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

8 de maio de 2010

Memorial Amazonense XVIII

Maio, 8



1926 – Francisco de Paula Faria e Souza toma posse no cargo de desembargador, para o qual fora nomeado em 6 de março. Nascido em Manaus em 7 Jul. 1871, graduou-se pela Faculdade Livre de Direito do Rio de Janeiro. Iniciou no judiciário amazonense como juiz da comarca de São Felipe, hoje Eirunepé, em 1904.
Foi o primeiro amazonense a ascender à Alta Corte do Tribunal de Justiça do Estado. Até então os desembargadores provinham do Nordeste, graduados na Faculdade de Direito do Recife. Faria e Souza exerceu o cargo de Procurador Geral do Estado em três oportunidades, todavia, não presidiu o Tribunal de Justiça.


Palácio Rio Branco, sede do Poder Legislativo

1947 – São reiniciadas as atividades da Assembléia Legislativa do Estado, em decorrência de disposição constitucional e das eleições realizadas em janeiro. Convém lembrar que o País havia se libertado do governo ditatorial de Getúlio Vargas, quando o Poder Legislativo esteve desativado.
A direção do Poder estava com o deputado Carlos Soares de Mello.

Ainda em decorrência da restauração constitucional do País, toma posse na chefia do Poder Executivo, Leopoldo Amorim da Silva Neves, para um mandato de quatro anos. As injunções políticas e econômicas não permitiram ao Governador Pudico, como era mais conhecido, o destaque meritório.


Palácio Rio Negro, que foi sede do governo