CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

18 de novembro de 2014

CLUBE DA MADRUGADA: 60 ANOS | 6


Capa da revista

Nesta semana de aniversário do Clube da Madrugada, mais uma lembrança deste movimento intelectual. Um ano após a fundação, circulou a única edição da revista Madrugada, com a qual o clube intentou divulgar o material de seus associados ou não e, com a publicidade, adquirir recursos necessários para a concretização das aspirações formadas.
Ilustram a postagem, a capa e o editorial da histórica edição.

UM CRITÉRIO


Sempre acreditamos que os grandes movimentos de ideias foram movidos pelo encadeamento de princípios, codificados ou não, porém, nitidamente, definidos. A difusão desses, entretanto, enfrentaram, no seu início dificuldades quase que insuperáveis, só demovidas pelo ideal que impulsionaram aqueles que se propunham a efetivá-los.

Vencida a primeira fase, compreendida pelo agrupamento de elementos capazes de realizar, dentro de uma coletividade, os princípios enfeixados num corpo, apresenta-se a necessidade da transmissão, através de um órgão mensageiro, que possa levar pela palavra escrita os ensinamentos e empreendimentos base do organismo geral dos ideais abraçados.
Recorte do editorial

Na conjuntura atual, quando as dificuldades se multiplicam em função da apatia dos neutros criminosos, vê-se o Clube da Madrugada, reptado a sobrepujá-las, afirmando-se dentro de seus princípios sadios de renovação, pelos quais luta numa campanha inglória para aqueles que desdenham da mocidade contemporânea, todavia, gloriosa para nós que acreditamos na causa defendida pela mocidade nova do grupo em que nos reunimos.

Nasce nossa revista, portanto, desta necessidade imperiosa de propagar as ideias que se acumulam nesta coletividade, surgida, agora no Amazonas, cuja finalidade primordial, já apresentada no Manifesto publicado, em outro lugar desta revista, expressa, lidimamente, tudo quanto pretendemos construir, no Amazonas, quiçá no Brasil, em favor da renovação da cultura da mocidade, sem a qual, não poderá nossa Pátria sobreviver aos impactos rudes que teremos de enfrentar.

Entregamos, desta maneira, ao público ledor para que faça o necessário julgamento de nossos intentos, no seu proverbial senso crítico, a Revista MADRUGADA, órgão publicitário do Clube da Madrugada.

Agradecemos, no ensejo, as pessoas que ainda creem na pujança de nossa capacidade e no ideal que nos anima, a colaboração sincera, a fim de que pudéssemos colimar mais este sonho.