CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

6 de setembro de 2015

CORONEL PM FRANCISCO CARNEIRO (1922-2015)

Coronel PM Francisco Carneiro

Assisti na quinta-feira passada a Missa de 7º Dia pelo falecimento do coronel PM Francisco Carneiro da Silva, pertencente à Polícia Militar do Amazonas (PMAM). Durante a formalidade religiosa relembrei alguns dos bons e maus momentos que vivenciamos naquela corporação.

O então capitão Carneiro foi alcançado pela rígida legislação do Governo Militar, em 1964. Todavia, a Justiça amazonense lhe fez justiça, assim ele retornou ao serviço ativo. Foi nesse momento que travei contato com o velho camarada, dado que ingressei na PMAM em 1966.

Nossa camaradagem se acentuou quando, em 1972, frequentamos um curso policial-militar na sede da Polícia Militar do Ceará. Daí em diante, apenas acentuamos o nosso bem-querer, que alcançou ao Carneiro Filho, doutor pela Universidade Federal do Amazonas.

Aqui já postei sobre o coronel Carneiro. Tem mais, anotei em meu livro Bombeiros do Amazonas uma passagem sobre o amigo e uma foto dele em companhia do comandante-geral da PMAM e do então governador do Rio Grande do Sul, Leonel Brizola. Este encontro ocorreu em 1962.

Não pude comparecer ao sepultamento de seu corpo, pois estava fora do Estado. Mas, à missa compareceu unicamente outro oficial da reserva, permitindo-me consignar que a corporação olvidou seu subordinado que, ao falecer, era o mais idoso dos oficiais.  

Descansa em paz, coronel Carneiro!


Até a eternidade!

Governador Leonel Brizola (à esquerda), então tenente Carneiro (ao centro) e
comandante PMAM, coronel Assis Peixoto (à direita), 1962 

Capitão Carneiro (então delegado de Polícia de Parintins), tenente Fausto
Seffair e coronel Maury Araújo, comandante da PMAM