CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

29 de novembro de 2016

BANDE DE MÚSICA PMAM: SUBSÍDIOS

Albino Dantas foi o regente da Banda de Música da PMAM entre os anos de 1942-45. Pernambucano de Quipapa, em Manaus, depois de servir ao Exército, chegou à Força Policial, em ambos dirigindo a Banda.

Banda da PMAM, com o carneiro-mascote, início dos 1950

Costumava escrever nos periódicos da cidade sobre o assunto de sua especialidade: a Música. No entanto, numa dessas publicações, aqui postada, em defesa de seus músicos fez comentários, críticas mesmo, ao comando da corporação. 

A publicação, circulada no Diário da Tarde (06 fev. 1942), não foi aceita no quartel, razão pela qual foi punido disciplinarmente. 

A Força Policial do Amazonas é reserva do Exército?

Albino Dantas


Ninguém desconhece que, em Decreto-lei recente, o Exmo. Sr. Presidente da República equiparou os músicos do Exército, Aeronáutica, Marinha de Guerra, Policia Militar e Corpo de Bombeiros do Distrito Federal, ao posto de sargento.

Consoante o citado decreto, todas as Forças Policiais já promoveram os seus músicos, baseados em que são reservas do Exército brasileiro.

No Amazonas, entretanto, os músicos da Milícia Estadual não tiveram ainda as vantagens dos seus colegas artistas dos outros Estados. Continuam eles como simples soldados músicos, e, ao que se fala, sem nenhuma esperança de promoção!

Analisando-se bem o caso, chegamos à conclusão lógica de que, não sendo os músicos em questão promovidos, vai surgir um impasse difícil de resolver quando alguns forem licenciados do serviço ativo.

Suponhamos que, hoje, tenha baixa um músico de 1ª classe. O certificado não será a Força quem fornece, pois não tem atribuições para isso.

Segue o ofício para a CR [Circunscrição de Recrutamento], dizendo que o homem foi licenciado como soldado-músico de 1ª classe. A CR não expedirá o documento, uma vez que existe um decreto dando o direito de ser sargento, para todos os efeitos, aos músicos do Exército!
Tudo estaria certo se a Força Policial tivesse reserva, mas pertencendo à reserva do Exército, tem, forçosamente, que o acompanhar, é mais do que lógico!

Acreditamos mesmo, que o Sr. Interventor Federal baixará um decreto tornando extensivo aso músicos da Força Policial, o que preceitua o Decreto Federal que equipara os músicas a sargento. E, fazendo isto, o Sr. Interventor lavra mais um benefício em favor de uma classe humilde, mas sincera!


Não é a Força Policial do Amazonas reserva do Exército? Eis, portanto, a melhor defesa dos seus abnegados músicos!