CATANDO PAPÉIS & CONTANDO HISTÓRIAS

4 de janeiro de 2016

CIDADE DAS PALHAS

Recorte do jornal
O bairro de Alvorada teve início na década de 1960, quando algumas famílias construíram no local os primeiros barracos. Diante da construção de madeira e coberta de palha, adveio o singular nome de Cidade das Palhas.

Em 1970, a igreja católica edifica no local uma capela, onde é celebrada a primeira missa pelo padre salesiano Daniel Bissoli, no Dia de Nossa Senhora Auxiliadora (24 de maio), que se tornou a padroeira do bairro.

Abaixo uma amostragem dessa evolução, recolhida do Jornal do Commercio (fotos), circulado em 1974.


"Cidade das Palhas" faz o primeiro apelo

Depois que a paz chegou à "Cidade das Palhas", os moradores começam a lutar pela urbanização do bairro, reivindicando inicialmente, a construção de uma ponte de madeira sobre um pequeno igarapé que separa aquela área da Compensa.

Querem também, uma linha de ônibus até a "Cidade das Palhas", onde o maior problema é a falta de transporte. Explicam que os ônibus da Compensa não podem chegar até à área da viúva Borel, devido ao igarapé, ficando atolados os veículos que tentam ultrapassá-lo. Com dificuldade, os moradores conseguem atravessar o igarapé tirando os sapatos e sujeitando-se a molhar o vestuário.

Perigo maior sofrem as crianças. Porque, estudando em escolas que ficam situadas na Compensa correm o risco de até mesmo serem tragadas pelas águas barrentas do igarapé durante a travessia, na ida e na volta. Segundo alguns moradores, dias atrás foi encontrada no local uma pequena cobra espalhando o pânico entre os habitantes, sendo morta no momento em que se preparava para o bote.

ATOLEIRO

Quando os veículos tentam atravessar o igarapé ficam atolados, e somente são retirados com o reboque. Por isso, nenhum motorista de ônibus se atreve a levar o veículo até à "Cidade das Palhas", ficando os coletivos estacionados numa área que consideram o fim da linha. Com a construção da ponte em bases sólidas, será possível os ônibus chegarem até ao outro lado, acabando com o problema da falta de transporte.